Responsável

Klaus Hartmann Hartfelder
Ms 6

Tel.: (16) 3315-3063

Email: klaus@fmrp.usp.br

» Currículo Lattes
» Fapesp

Linhas gerais

Estudamos processos moleculares e celulares envolvidos na diferenciação de rainhas e operárias em abelhas sociais para entender questões de plasticidade em desenvolvimento.

Linhas de pesquisa

Abelhas melíferas tem chamado a atenção de diversos grupos de pesquisas não apenas pela sua importância econômica e ecológica (polinização), mas também por possuir um alto potencial para estudos genéticos. Devido a sua organização social, ampla plasticidade comportamental, grande quantidade de indivíduos por colônias e diversidade de técnicas moleculares estabelecidas, é possível estudar a regulação da expressão genica de genes envolvidos em cascatas metabólicas importantes para manutenção da homeostase fisiológica e desenvolvimento pós-embrionário, e ainda analisar outros mecanismos moleculares ausentes em organismos modelos, como a metilação do DNA, o que fornecem evidencias que auxiliam a compreender os processos moleculares por trás da organização social desses insetos. Nosso objetivo é pesquisar processos envolvidos no controle do desenvolvimento diferencial de castas de abelhas melíferas. Atualmente, o foco principal das nossas pesquisas está na regulação da expressão gênica a partir da alimentação diferencial que ocorre entre as larvas de rainhas e operárias. O sequenciamento completo do genoma de Apis mellifera permitiu a realização de estudos genômicos funcionais sobre organização social, plasticidade fenotípica e longevidade. Por meio de análises de expressão gênica com ênfase no metabolismo oxidativo, epigenética e desenvolvimento ovariano, procuramos elucidar processos chaves do desenvolvimento larval e da metamorfose, descrevendo redes gênicas que controlam o desenvolvimento de tecidos alvos. A plasticidade fenotípica e a divisão de trabalho entre as operárias adultas estão diretamente atrelados à síntese de vitelogenina, titulos de hormônio juvenil e o módulo de sinalização insulina/TOR. Utilizando abordagens tais como RNAi, transcriptoma, PCR em tempo real, Western blot e microscopia, procuramos entender a interação entre estes componentes controladores do ciclo de vida das abelhas.

Publicações

» Scholar