Responsável

Dario Simões Zamboni
Professor Associado – Ms 5Tel.: (16) 3315-3265Email: dszamboni@fmrp.usp.br

» Currículo Lattes
» Fapesp
» Site do Laboratório

Linhas gerais

O Laboratório de Imunidade Inata e Patogênese Microbiana (Zamboni Lab) foi criado em 2006, quando Dario S. Zamboni foi contratado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP/USP).
Investigamos as interações entre patógenos intracelulares com células hospedeiras. Trata-se de uma área de múltipla fronteira entre as disciplinas de Imunologia, Biologia Celular e Microbiologia. Os patógenos investigados incluem os parasitas intracelulares (Leishmania e Trypanosoma cruzi), bactérias intracelulares (Legionella e Coxiella) e alguns vírus como Mayaro e SARS-CoV-2.Os pesquisadores vinculados ao Laboratório investigam como o sistema imunológico detecta patógenos microbianos e opera para eliminar a infecção. Nós também investigamos como os patógenos intracelulares subvertem as funções da célula hospedeira para se replicar no interior das células, um processo que geralmente culmina no desenvolvimento de doenças. Para atingir esses objetivos, usamos ferramentas modernas de biologia celular e molecular, bioquímica e genética.

O Laboratório está localizado no Departamento de Biologia Celular e Molecular da FMRP/USP e é financiado pela FAPESP, CNPq, CAPES, WHO/OMS, FAEPA e PEW. O Laboratório faz parte do Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID / FAPESP) e do Instituto Nacional de Ciência, Tecnologia e Vacinas (INCTV / CNPq).

As seguintes linhas de pesquisa estão sendo conduzidas no laboratório:

1) Reconhecimento de patógenos intracelulares por receptores citoplasmáticos e sua importância no controle da infecção microbiana.

2) Patogênese molecular e subversão das respostas do hospedeiro em infecções por patógenos intracelulares.

3) Determinação de genes e loci de mamíferos responsáveis pela resistência contra a infecção por patógenos intracelulares.

4) Utilização de varredura por high-content para identificar compostos com atividade antimicrobicida em macrófagos infectados por patógenos intracelulares.

5) Desenvolvimento de genome-wide, high-throughput screening (por CRISPR/CAS9) para identificar novas vias de sinalização envolvidas na resposta do hospedeiro contra patógenos intracelulares

6) Ativação do inflamassoma pelo SARS-CoV-2 e o papel dessa plataforma na patogênese do COVID-19.
Página da web: 
Publicações: